domingo, 3 de julho de 2016

Dr. Humanista!!

Viana Visão
      

Ele é sem sombra de duvidas um humanista profissional da área médica. Em meu caso após varias visitas a “médicos” da área de cirurgia ocular nada dava certo, amigo você sabia que urubu nasce branco? É amigo conheci uns “doutores” lá para as bandas de Goiânia neste naipe. Os jalecos brancos impecáveis, o sorriso maroto estilo-agiota, só denotava o símbolo da nossa falida saúde publica, ou paga ou vai ficar cego. Pensei, estou perdido com esses vampiros da medicina moderna. Logo ele pergunta vamos escolher as lentes importadas, penso, é agora que nasce o perigo da intimidação psicológica, não deu outra pedi licença, arrastei Day pela mão que gritava você não pode ficar cego. Hoje agradeço a por eu estar livre dos jalecos brancos. Estou excelente e com minha cirurgia realizada, por um verdadeiro cirurgião oftalmologista. Doutor humanista, consciente do seu papel na medicina, e ciente do seu dever para com o ser humano. Obrigado Dr. Carlos Ávila que a vida ilumine sempre seus atos, neste mundo egoísta. Que suas atitudes sirvam de exemplo para aqueles que renegam o ser humano para segundo plano. Obrigado amigo sua indicação sem duvida nasceu da minha perseverança, por razões óbvias declino o nome do meu amigo! Autor: Viana Visão

Reflexões       

Palavras do João Carlos Simões!! O médico vocacional deve gostar das pessoas, e como já disse o professor Adib Jatene ser primeiro especialista em gente. A medicina se utiliza dos progressos tecnológicos, das ciências biológicas para atingir este fim humanista. O médico com formação humanista, não só é um médico melhor, também uma pessoa melhor. O humanismo é uma das grandes virtudes do ser humano, e uma ferramenta de trabalho das profissões que lidam com a dor e o sofrimento humano. O humanismo precisa ser ensinado na teoria e na prática, da mesma maneira como se ensina fazer uma anamnese e um exame físico completo. Começa na maneira de acolher o paciente pela primeira vez, no toque das mãos ao cumprimentá-lo, na afetividade e humildade do olhar e das palavras. Na compreensão da fragilidade do doente, no respeito ao pudor. No reconhecimento que as palavras, podem ferir mais que um bisturi. Na paciência das explicações necessárias, e se despir completamente de reconhecimento, ou de favorecimento pecuniários extraordinários. Na fuga da pressa maligna, um estudante competente é sempre aquele que é atencioso, e que valoriza as queixas dos pacientes sem subestimá-las. Reputo como absolutamente necessário, que preceptores e professores do curso de medicina devem ensinar compaixão como o remédio mais barato e eficiente. Ela é à base do humanismo da medicina contemporânea!! Por Viana Visão